TELEFONE: (11) 3895-4716

O Programa de Contraturno Escolar para o Fundamental I, tem como proposta oferecer atividades embasadas no desenvolvimento humano e cidadão, como ferramenta para que os participantes tornem-se pessoas protagonistas e propositivas na solução dos problemas e guardiãs dos direitos humanos.

Para alcançarmos os objetivos do programa, propomos as seguintes aulas:

MÚSICA: como forma de relação social entre as crianças, desenvolvimento da ludicidade e confiança em trabalhos e criações em grupo, coordenação motora e vocal, exploração dos elementos da música para ampliar e produzir conhecimentos, percepção e expressão de sensações, sentimentos e pensamentos, por meio de improvisações, composições e interpretações musicais, apreciação de musicalizações e obras musicais, de criação própria e/ou de artistas, reconhecimentos de características dos sons, como: altura (grave e agudo), duração (curto e longo), intensidade (fracos e fortes) e timbre, desenvolvimento da inventividade e segurança para expor suas criações e ideias.

CAPOEIRA: como forma de preservação de patrimônio cultural imaterial, é uma maneira de vivência da cultura afro-brasileira, fomentando o respeito, a criatividade e a expressão corporal, além de ser uma atividade física que envolve dança e luta, explorando as diversas possibilidades de movimentos, como flexibilidade, força, equilíbrio, ritmo, coordenação motora, resistência, controle. Envolve aspectos históricos por meio de cantos, ritmos e jogos característicos da tradição africana.

JOGOS E BRINCADEIRAS: como forma de conhecimento e fortalecimento de saberes locais e regionais, é uma atividade de preza a movimentação, ludicidade, curiosidade e pesquisa de práticas culturais populares de diversas localidades, tanto do Brasil, quanto do mundo, como maneira de cruzar e agregar conhecimentos. Além disso, o brincar é essencial para o desenvolvimento de liderança, trabalho em grupo, relacionamento interpessoal, criatividade e criticidade, como também o incentivo ao uso de habilidades motoras.

CONTAÇÃO E PRODUÇÃO DE HISTÓRIAS como ação de incentivo à leitura é uma forma lúdica que promove e desperta para as diferentes maneiras de ler o mundo. Conhecendo diversos gêneros literários e forma de comunicação escrita, as crianças podem ler, ouvir, contar, dramatizar e produzir histórias, desenvolvendo sua imaginação, criatividade e construção de repertório de informações e ampliação do vocabulário.

POLITIZAÇÃO: com foco em refletir de forma crítica como vivenciamos nossa cultura e em que medida ela nos auxilia na construção de nossa identidade e da convivência em sociedade. Acontecerão em forma de debates, rodas de conversa, fóruns para discutir, conhecer e explorar as várias maneiras de desenvolvimento de habilidades éticas. Assuntos como bullying, diversidade, territorialidade, política, responsabilidade social, dentre outros, estão dentro da posposta.

HUMANIZAÇÃO E SENSIBILIDADE: como forma de reconhecer, desenvolver e experienciar as habilidades socioemocionais, promovendo um espaço de ameaça zero, onde alunas e alunos se sentem confortáveis em falar de si, de sua família, de amizades, do seu meio ambiente e de seu universo, realizando um trabalho de autoestima, respeito e pertencimento;

CURIOSIDADES: como forma de instigar a curiosidade como dispositivo de aprendizado, incentivando a pesquisa e as descobertas. Testando maneiras diferentes de obtenção conhecimento, as crianças trazem assuntos que querem aprender, curiosidades do dia-a-dia, situações ou elementos que têm dúvidas ou vontade de saber mais sobre, realizando experimentos e produções como sistematização do que aprenderam.

REFORÇO: direcionado a alunas e alunos que possuem necessidades de estímulos diferentes para a aprendizagem. A professora de reforço realiza um mapeamento, em conjunto com as professoras polivalentes, para identificação de quais crianças precisam fazer as aulas de reforço e quais as especificidades. Assim, são preparadas atividades direcionadas e individuais.

TECNOLOGIA: aulas como forma de alfabetização tecnológica, abrangendo princípios básicos de informática, robótica, construção de equipamentos e protótipos com materiais recicláveis, etc.

CULTURA POPULAR: aulas que adentrem às culturas regionais brasileiras, por meio de dança, música, histórias, imaginários, etc, como forma de valorizar nossas raízes e ancestralidade, resgatar nosso passado e presente, conhecimento de diferentes áreas do país, fortalecimento de saberes não-acadêmicos e preservação de nosso cultura.